quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Retrato falado/ Change (Blind Melon)

O silêncio, o copo de vinho e aquela antiga lembrança;
O perfume que nunca mais saiu do corpo;
A música que acalma na madrugada;
O desejo que queima a carne, o amor que trazia esperança;
A alma reage... Suspiros... Não fumo, mas sinto falta do cigarro.
Dela... Não quero mais nada, apenas a distância;

Aquela silenciosa distância faz minha ebulição ser apenas implícita;
Um sofrimento sereno faz quem me vê achar que estou sorrindo.
Hipócrita é o coração que se autoflagela por medo...
Medo não, pavor de ser espancado por outro coração;

A memória não se cala, a campainha toca... E ela?
Sim... Finalmente ela chegou.
Bem vinda minha querida caixinha mágica da felicidade.
Solução rápida e paga para quem um dia amou;

Silêncio, vinho, dois comprimidos e o sono;
Ausência de beijos, sexo e carinho.
Um retrato falado de uma noite de abandono.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário